quinta-feira, dezembro 20, 2007

AFINAL O PAI NATAL EXISTE

Recebi ontem esta triste notícia, que para quem sabe do meu processo judicial só mancha a imagem dos altos magistrados da nação (mas para essa gente, mais uma mancha numa imagem já tão manchada, nem lhes deve fazer grande diferença):

Passo a informá-lo de que recebi ontem o acórdão do STJ, tendo sido negado provimento ao mesmo. Com efeito, é referido que: "... tanto no que se refere à limpeza das árvores como à limpeza dos matos, não cumpriu com o que se obrigara no contrato que firmou com o IFADAP(a que sucedeu o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pesacas, IP), o que vale por dizer que improcedem todas as conclusões do recurso."

Fiquei pior que estragado, com vontade de insultar essa gente que é tão incompetente que merecia ... enfim, fica à imaginação dos leitores!

De passagem por Coimbra, conto as novidades à São e ela fica revoltada e preocupada por eu estar assim revoltado e triste. E pergunta-me o que é que me poderia fazer mudar de humor. Respondo que a única coisa que me poderia fazer sorrir era dizerem-me que o Pai Natal existe, que afinal, mesmo depois de toda a gente me dizer que não existe, e eu deixar de acreditar que existe, o Pai Natal é uma realidade. A São olha para mim e diz-me: - O Pai Natal existe! Vai aí debaixo da cama e tira de lá uma coisa embrulhada numa manta!

Eu tirei, desembrulhei e nem queria acreditar! A bicicleta que há uns meses atrás tinha referido aqui como sendo um sonho, estava ali, azulinha, toda dobradinha. Uns dias antes do Natal o Pai Natal veio provar, mais uma vez, que Natal deve ser todos os dias!

Obrigado ao Pai Natal, esteja onde estiver, sei que está onde os meus amigos estão! E sempre existe!

(Acho que este episódio vai dar um bom guião para uma história de Natal)

4 comentários:

Jorge Avelar disse...

Pois existe! Esta é uma bela prova disso mesmo!

anabananasplit disse...

A vida é uma coisa engraçada, às vezes. :-) Fico contente por saber que essa bicicleta significou algo especial para alguém.

Votos de muitas e boas pedaladas em tons de azul cobalto! ;-) E bem-vindo ao clube dos Mobiky-aficcionados!

José disse...

Bem-vindo ao clube! Também tenho uma Mobiky e também estou muito contente com ela.

Desde que a comprei que raras são as vezes que vou para o trabalho sem ela.

bruno cunha disse...

de facto é uma bela história e agora tb fiquei a salivar pelas mobiky...
onde estão à venda?
(devem ser carotas, não?)