quinta-feira, setembro 27, 2018

OPP - VOTAR HOJE É TÃO FÁCIL

O Malfadado tem algo de serviço público, principalmente em ocasiões como esta do OPP - Orçamento Participativo Portugal.

Depois da fase da submissão de propostas, por quem tem ideias várias, chegou a parte da votação. Que acaba já neste fim-de-semana.

Os cidadãos portugueses, todos os maiores de 18 anos, podem votar através do portal do OPP ou através de SMS gratuito. Cada cidadão terá direito a dois votos, um para projetos de âmbito territorial e um para projetos de âmbito nacional. Basta ter um telemóvel à mão e o cartão de cidadão, para copiar os números. E saber qual o número do Projecto que se quer ver realizado.

No ano passado o Malfadado apoiou um projecto regional que acabou por não ser escolhido. Mas este ano há um novo projecto regional que merece ser apoiado, e por isso aqui fica no Malfadado este apelo, esta convocatória para votar hoje, agora mesmo, já! Votar no 485:

INSTRUÇÕES: enviar SMS GRATUITO PARA O 3838 COM O TEXTO (maiúsculas): " OPP nº projecto nº identificação civil " . EXEMPLO DO TEXTO a enviar (para um cartão de cidadão): OPP 485 123456789XX0 (SEM PONTOS OU MAIS TEXTO)- E DEPOIS ENVIAR ESTE SMS.

Se forem seguidas estas instruções e enviado o sms gratuito para o número 3838, nos segundos seguintes recebe-se uma de duas mensagens: "O voto foi lançado, ainda dispõe de um voto nacional" ou "serviço temporariamente indisponível, tente mais tarde". No segundo caso basta tentar novamente logo a seguir e reenviar a mesma mensagem, que o sistema à segunda normalmente aceita logo. E fica o voto lançado.

Serviço público é divulgar o OPP, serviço público é ajudar um dos projectos regionais com mais consistência e que pretende dar meios a vários projectos de cidadania, que intervêm em vários locais do interior montanhoso da região centro. É também fruto da colaboração de proponentes variados e com grande peso na participação voluntária na sociedade, que se juntaram para sonhar o Projecto 485.

quarta-feira, setembro 26, 2018

OPP POR E-MAIL

Este ano, como já escrevi aqui, estou a apoiar ao nível regional o projecto 485 do OPP. E para além de Facebook e da distribuição de folhetos, mandei e-mails para muitos dos contactos que tenho no meu e-mail, amigos, família, colegas, conhecidos.
Para alguns pensei em fazer um e-mail que depois fui relembrando, e insistindo, e até cheguei ao ponto de chatear, pois só deixei de mandar para aqueles que me responderam. As respostas foram poucas de cada vez, mas fiquei satisfeito com o resultado final. Do "Já tá" mínimo que pedi, às notícias de amigos que já não sabia há algum tempo, até telefonemas, a coisa resultou. E, que eu saiba, ninguém bloqueou o meu e-mail. Para outros pensei num e-mail único, sem pedir resposta. Mas ainda assim houve quem respondesse. Aqui fica, do total das respostas até agora, o que me escreveu um amigo activista de longuíssima data:
"... tudo bem? sim ainda foste a tempo que eu ainda não tinha votado, aliás esta cena do OPP é de extrema importância mas nunca recebo nenhum email (até ter o teu) nem FB...mas agora já fico de olho...
é importantíssimo habituarmos o pessoal a participar porque toda a gente se queixa dos políticos e dos seus patrões, mas quando é hora de fazer algo de útil, ninguém tem tempo...
grande abraço
vai dando notícias"

segunda-feira, setembro 10, 2018

MARIA JOÃO - AGORA MUDA TUDO

Que loucura, consegui reviver os tempos áureos do Clube de Fãs da Maria João. Mas fiz uma coisa que nunca tinha feito: ver 3 espectáculos seguidos com a Maria João no seu melhor nível, 3 espectáculos com formações diferentes, 3 espectáculos cada um na sua cidade.
Aqui vai o relato com videozinhos para ajudar:
Dia 7 em Aveiro - Depois da extraordinária actuação ao pôr-do-sol do Trio Lokomotiv (eles mesmo, os veteranos Carlos Barreto, José Salgueiro e Mário Delgado), a 1ª edição do Aveiro Jazz Sunset e Meia trouxe para ali, mesmo ao lado dos canais, num espaço ao ar livre e de acesso gratuito, um espectáculo do(s) Ogre. Foi tão bom, estar ali mesmo à frente, uma noite agradável e aquela música poderosa. Fica um videozinho partilhado pelo virtuoso André Nascimento:


Dia 8 em Coimbra - Espectáculo marcado para a enorme e excelente sala do Convento de S. Francisco. Nem sequer sabia qual era o projecto que se ia apresentar, não tive tempo para pesquisar, e a Maria João (na véspera) só me disse para eu ir, ainda insisti para me dar umas pistas e ela disse que era música contemporânea e que até ía cantar estilo ópera nuns bocadinhos. Com a ajuda do João Farinha, lá ficou um convite na recepção do Convento. Imaginava eu que a sala estaria bem compostinha por um público interessado, mas enganei-me. Não estava vazia, mas uma plateia muito fraquinha. E eis que perante os nossos olhos, e envolvendo aquele ambiente, acontece um belíssimo espectáculo musical. AGORA MUDA TUDO op.55 é um ciclo de canções para voz e ensemble, ideia do compositor e maestro Nuno Côrte-Real. José Luis Peixoto escreveu as letras das canções. Com o Ensemble Darcos, este espectáculo estreou em Junho de 2017 em Torres Vedras. Temos enormes artistas em Portugal, temos gente que aposta em trazer bons espectáculos a uma cidade universitária, foi um espectáculo marcante e muito pouco visto, que resulta muito bem, com a variedade musical, as letras, os intérpretes, as explicações do compositor e maestro entre algumas músicas. Mas temos também a cidade de Coimbra, que nessa noite deixou a sala muito mal preenchida. Pérolas a porcos... mas eu estava lá, e agora pesquisei para ver se apanhava umas imagens e não é que consegui umas filmagens do espectáculo todo? Aqui ficam as pérolas em formato de canção (aguardando-se a gravação em CD):

AGORA MUDA TUDO from Nuno Côrte-Real and Darcos on Vimeo.

Dia 9 em Lisboa - Espectáculo marcado para o Museu Nacional de Arqueologia (ao lado da entrada principal dos Jerónimos), um evento organizado pela Embaixada da Indonésia, com a Maria João e João Farinha a tocarem junto de músicos indonésios (um grupo reunido pelo reconhecido Dwiki Dharmawan). Entrada livre mas com convite levantado na recepção. Sala improvisada para o evento, com poucos lugares disponíveis, a sala estava lotada. Tinha ido a Lisboa para participar numa reunião da Quercus, e tinha autocarro marcado para regressar a Coimbra, pelo que com os discursos da praxe e os atrasos, começou atrasado e tive que sair a meio da apresentação, quando a Maria João e o João Farinha também deixaram o palco apenas para os músicos indonésios (link para o relato do concerto no Jazz.pt - clicar aqui). Mas valeu bem a pena a correria, teria ficado até ao fim com todo o prazer.

Foi assim que estabeleci um novo recorde entre os fãs da Maria João, agora muda tudo!

sexta-feira, setembro 07, 2018

UM DIA DO MELHOR

Há dias que começam bem e acabam ainda melhor. Esta semana, depois de uma noite muito bem dormida, como já não dormia há algum tempo, fui tratar de um assunto relacionado com as Jornadas de Voluntariado no Projeto Cabeço Santo; fui devolver as caixas, tabuleiros, panelas e talheres aos Pioneiros, que mais uma vez, no passado Sábado, forneceram o belo almoço aos voluntários presentes naquela Jornada de Aniversário tão singular (está tudo contado no melhor blogue ibérico de um projecto de conservação da natureza). E ia também com o propósito de falar com as cozinheiras, para agradecer e elogiar, mas também para combinar pormenores. Um dia de Verão fresquinho tinha nascido para ajudar nas missões para esse dia. Antes de chegar aos pioneiros houve tempo para estar com o Punti e com a família que agora é a dele, logo por acaso ele fez uma coisa que faz raramente e apareceu junto de nós todo contente. Andou a esfregar-se no estrume. Nojento! Boa oportunidade para mostrar como se deve lidar com uma situação deste género e como lavar o Punti e falar sobre dar banhos aos cães. Depois lá consegui tratar de tudo com sucesso e rumei à quinta paraíso da Mila, onde reencontrei amigos e também dois cães que passaram pelas minhas mãos e que estão muito bem, o Igor e a Windy (irmã da mais famosa Amélia). Apesar de estar a recuperar de um azar que lhe deu cabo da mão esquerda, a Mila fez uma bela paella vegetariana, com saladas a acompanhar, e ainda se lembrou de convidar o Pedro para pormos a conversa em dia. Ora o Pedro trouxe a sua cadela que há muito tempo atrás também passou aqui por casa, no tempos da Mindi. Essa cadela é a Jana, que também ficou tão contente de me rever. Mas a deslocação à quinta paraíso era para ir ver uma nova habitante, uma borreguita, e dar umas dicas sobre como cuidar dela. Mas aproveitei para ir fazer aquilo que mais gosto naquele lugar mágico, que é cuidar de uma zona tampão de expansão de acácias, com medronheiros, carvalhos, azevinhos e sobreiros, pequenas árvores que estão ali numa luta desigual e que eu vou ajudar a que um dia sejam eles quem faz sombra. Houve ainda tempo para trazer já alguma lenha cortadinha, para o frio que aí vem, e rumar de volta a casa, mas ainda passando pela nova família do Rubi, que ficou todo contente quando me viu. Fui ter com mãe e uma das gémeas, que estavam a passeá-lo junto à ria, lá veio ele a correr e a saltar com as patas cheias de lodo, feliz como não podia ser mais. Tempo para dar mais umas dicas sobre como lidar com o cachorrinho, estar com pais e crianças em breve conversa e receber uns produtos da horta biológica. E voltar a casa e aos abraços carinhosos já de noite, para um jantar e um pouco de escritório, para ver que já havia boas respostas ao meu pedido por e-mail para ajudarem votando e divulgando o 485 do OPP.

quarta-feira, setembro 05, 2018

TREMOR DE TERRA - ABANÃO EM VAGOS

Ontem houve um terramoto e eu estava bem acordado. Nada de muito notório, mas a cadeira abanou um bocado. Como ia a passar um camião na rua, inconscientemente nem pensei que era um terramoto. Estava no computador a escrever e registei o abanão, mas pensei que o camião estava a fazer abanar o prédio de 6 andares. Mas lá de baixo a pergunta: "o que foi isto... não sentiste a abanar?" fez-me cair na realidade. Fica o link para a notícia (clicar aqui).

terça-feira, setembro 04, 2018

LAURA MARLING

Há uns dias atrás falei aqui do filme CORPO E ALMA (link para trailer aqui no Malfadado). Uma das boas coisas do filme é a música. De tal modo que fiquei a conhecer a cantora Laura Marling, mal conhecida por terras portuguesas. Aqui fica o serviço público da Malfadado, publicando este texto e partilhando esta sua música no Youtube, seguida da letra:

"What He Wrote"

Forgive me, Hera, I cannot stay
He cut out my tongue
There is nothing to say

Love me, oh Lord
He threw me away
He laughed at my sins
In his arms I must stay

He wrote
I'm broke
Please send for me
But I am broken too
And spoken for
Do not tempt me

Her skin is white
And I'm light as the sun
So holy light shines on the things you have done
So I asked him how he became this man
How did he learn to hold fruit in his hands?
And where is the lamb that gave you your name?
He had to leave though I begged him to stay

Left me alone when I needed the light
Fell to my knees and I wept for my life
If he had have stayed you might understand
If he had have stayed you never would have taken my hand

He wrote
I'm low, please send for me
But I am broken too
And spoken for
Do not tempt me
And where is the lamb that gave you your name?
He had to leave though I begged him to stay

Begged him to stay in my cold wooden grip
Begged him to stay by the light of this ship
Me fighting him, fighting light, fighting dawn
And the waves came and stole him and took him to war

He wrote
I'm broke
Please send for me
But I'm broken too
And spoken for
Do not tempt me

Forgive me Hera, I cannot stay
He cut out my tongue
There is nothing to save
Love me, oh Lord, he threw me away
He laughed at my sins
In his arms I must say

We write
That's alright
I miss his smell
We speak when spoken to
And that suits us well

That suits us well
That suits me well



segunda-feira, setembro 03, 2018

BOAS FESTAS

Ao escrever aqui ontem sobre a AJIDANHA e o XX aniversário, lembrei-me que saiu um vídeo, no ano passado, que ficou na prateleira para publicar aqui no Malfadado. Com este calor até parece mal recordar o Natal, mas... fica o registo, porque não é todos os dias que se juntam tantos amigos num video:

domingo, setembro 02, 2018

ELECTRA - EM VERSÃO TEATRAL, PELO CHAPITÔ

Foi mais do que surpreendente. Foi espantoso e surreal. Fiquei de boca aberta, e deram-me cultura às colheradas. E inspirado pelo que li algures numa crítica, posso dizer que nunca mais vou comer sopa pegando numa colher da mesma maneira. Não sei por onde andam estes actores a representar neste momento, mas se um dia se cruzarem com um cartaz ou um convite de Facebook para esta peça de teatro, rodeiem-se de bons amigos e vão ver. Deixo aqui um pequeno trailer da versão em castelhano (sim, os mesmos actores portugueses fazem representações bilingues): 
mapa da memória: foi no Centro Cultural Raiano, no início do Verão, teatro integrado nas comemorações do XX aniversário da AJIDANHA, nas quais participei rodeado de família e amigos, com muito calor, muita animação e muita cultura. Ah, e levei o Punti, que se portou muitíssimo bem em todos os momentos.

sábado, setembro 01, 2018

SEMPRE A BRINCAR

Há pessoas que nunca vão perder o espírito de brincar. Haja oportunidades para isso, e estão sempre dispostas a tudo o que resulte numa coisa divertida. É uma atitude positiva perante o dia-a-dia. O Centro Comunitário da Gafanha do Carmo tem um canal do YouTube que pode (e deve) ser subscrito, onde vão colocando vários tipos de pequenos vídeos, como o que se segue (de Novembro 2017): 

quarta-feira, agosto 22, 2018

CORPO E ALMA, 2017, ILDIKÓ ENYEDI

cORPO E ALMA é um filme de 2017 que passou na RTP 2, no final da semana passada, e que ainda se pode caçar por quem tem box. Corpo e Alma é o que tem esta realizadora e argumentista húngara, para fazer um filme que (quem seguir este meu aviso e vir até ao fim vai perceber porque é que) ganhou limpinho o urso de ouro em Berlim. Depois de Sally Potter, sou fã de outro realizador de cinema, também uma mulher: Ildikó Enyedi (link para a wikipedia).
Fica o trailer:

quarta-feira, junho 13, 2018

VOTAR NO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO PORTUGUÊS - OPP 2018

Cada pessoa tem apenas direito a votar duas vezes. Uma vez num projecto de âmbito regional e outra vez num projecto de âmbito nacional.
A votação é um processo muito simples, aqui na net ou através de envio de sms grátis. Mais trabalho dará escolher os projectos que achamos que vão mesmo fazer a diferença. Eu já escolhi o projecto regional que vai levar o meu voto, mas vi poucos projectos nacionais com bons planos de execução e com coisas que vão fazer a diferença. Um dia destes, e muito em breve, volto aqui para falar disso mesmo, das que considero melhores escolhas, esperando que os meus amigos se animem a participar nesta iniciativa. Para já partilho aqui um pequeno video, produzido pelo Jorge Infante a troco de 50 bolotas (de sobreiro!), de apoio à divulgação do projecto 485 - o projecto regional.

segunda-feira, maio 14, 2018

AVEIRO CITY RACE - 2018

No passado dia 6 de Maio, voltei a calçar as sapatilhas de corrida e lá fomos para mais uma participação em família numa City Race, corrida de orientação.
Já o tínhamos feito no ano passado, e acabei por nunca ter tempo para contar aqui, de forma ilustrada com  fotos, as nossas aventuras. A verdade é que no ano passado fizemos duas coisas inéditas: a primeira foi participar numa corrida mais pequena, na véspera da City Race, só para treinar um pouco e correndo individualmente. A segunda foi na própria City Race, fazer uma corrida muito boa em equipa, com um tempo para subir ao pódio, mas sermos desclassificados por eu não ter "picado" um dos últimos pontos do trajecto.


Na véspera subi ao pódio, na categoria de Open Médio, com um terceiro lugar, e no dia a seguir... fiz a nossa equipa passar uma vergonha.

Este ano aqui em Aveiro fomos só à City Race, um Domingo de manhã. Mais uma vez sem grandes treinos (esta vez mesmo sem nenhum treino específico), aqui estou eu ao lado da minha orientadora e também grande corredora, a minha sobrinha.

Estava um dia muito bom para este tipo de actividades de rua, boa luz, pouco vento, temperatura muito amena. O Punti também foi para o local da prova, e por ali andou enquanto nos organizávamos e não iniciávamos o percurso.  Só depois ficou deitadinho e preso pela trela enquanto andávamos a correr.













Em termos de participação familiar foi um enorme sucesso. Além do meu irmão mais velho, que é o grande animador e federado pelo COALA (Litoral Alentejano), que participa no escalão dos veteranos, tivemos a participação do meu irmão mais novo, que veio da Suiça e participou no mesmo escalão que a "minha equipa", o Open Médio, e que na 2ª vez que faz uma corrida de orientação (a anterior já tinha sido há quase 15 anos) ficou num relevante 10º lugar, a minha irmã, Augusto e Zé em equipa que fizeram o Open Curto, e a Cristina (que normalmente só fotografa) em equipa com sobrinho e cunhada, também no Open Curto. Desta vez não fizemos tão bom tempo como no ano passado, mas sacámos um 5º lugar, ficando em 1º lugar das equipas que correram nesse escalão, e 3º lugar dos que correm individualmente, o que são dois pódios imaginários bastante satisfatórios. Na imagem só aparece o meu nome porque só antes da prova comunicámos que íamos correr em equipa, e levámos só o meu número. Mas na verdade deveria aparecer João Pedrosa + Sofia Pinto.

quarta-feira, abril 25, 2018

25 DE ABRIL

SEMPRE!!!!!

Em Nantes há uma grande movimentação de resistência. Claro que não tem nenhum destaque nas notícias em Portugal, já sabemos o que aconteceu à nossa imprensa com o passar dos anos.
Deixo aqui o link (clic) para uma notícia de um jornal francês on line, (de dia 11) e para facilitar o trabalho de pesquisa fica também o link a explicar o que é uma ZAD (clicar aqui). Para quem lê em francês...


25 DE ABRIL

SEMPRE!!!!
Mesmo quando as democracias já andam podres e desgovernadas, há que lembrar este dia revolucionário. Hoje em dia as pessoas só se revoltariam se o governo acabasse com o futebol, com as missas ou com as bolas de Berlim. De resto a participação cívica é mesmo miserável.
Ontem foi dia de fechar o prazo de submissão de propostas ao OPP. Ajudei a fazer duas em Aveiro e dei algum apoio a uma outra para o Alentejo. Em breve aqui serão referidas. Hoje é dia da revolução!

terça-feira, abril 24, 2018

DOS ANJOS

Hoje esta minha amiga deixou-nos. Conheci-a em Vagos e desde logo me cativou pela maneira de ser e pelo sorriso, este mesmo sorriso que está nesta foto que roubei do Face de um dos netos. Foi ela que acolheu a Tipetí na sua casa. E deixou que cuidasse das árvores do seu quintal. Maria dos Anjos, dos anjos. Vai andar sempre comigo, a fazer-me sorrir.