sexta-feira, janeiro 24, 2020

AS MIL MANEIRAS DE SALVAR O BACALHAU

Há certamente mil e uma maneiras de cozinhar o portuguesíssimo bacalhau seco e salgado. Uma das melhores é sem dúvida o " bacalhau à senense ", receita que tem a chancela da minha família Pinto Figueiredo (Vila Verde e Chaveiral, ali para os lados de Paranhos da Beira). Mas em plena crise climática (a crise é do sistema e dos homens de negócios do costume, que não admitem estar a dar cabo de tudo só para continuarem a facturar milhões) acho que está na hora de coleccionar as mil e uma maneiras de dar a volta ao sistema e salvarmos todas as espécies selvagens do planeta. Incluindo o bacalhau!

Aqui o Malfadado deve ser um dos blogues de âmbito geral e de opinião em que mais se tem defendido o ambiente. Por isso merece aqui referência esta campanha, que tem já 8 anos, cantar pelo ambiente. Está criado um hino com uma melodia que faz todo o sentido e que toda a gente conhece. A letra é simples e fácil de decorar. O Hino não se implantou como devia, mas ainda vai a tempo, pois as coisas pouco ou nada mudaram para melhor nos últimos anos, e por isso a luta ainda agora começou. E os efeitos das alterações climáticas continuam a assustar cada vez mais zonas do planeta. Aqui fica o video:


Pode haver quem ache que a cantar não se vai lá, mas a luta pacifista é mesmo assim. Enquanto houver estrada para andar...

quinta-feira, janeiro 23, 2020

MANIFESTO ABERTO - CRISE DE VALORES NA QUERCUS

Como eu gostava de não ter que perder tempo com estas coisas… mas a nossa sociedade, graças à pouca participação cívica das pessoas honestas, vai perdendo na competição com pessoas desonestas. E depois dos muitos escândalos que fomos assistindo nos últimos anos, nas organizações políticas, sindicais, nos meios empresariais então não se fala, e claro do nosso primeiro ministro que era caricaturado como mentiroso e afinal a caricatura exagerava por ser pouco expressiva, porque além de mentiroso era corrupto, chegou a vez das associações. Depois da Raríssimas, que deve ter sido o expoente máximo até agora, já foram denunciadas outras associações e a próxima deverá ser a Quercus, pois as coisas estão mesmo mal, com negociatas e favores políticos, má utilização de verbas e processos pouco democráticos, com actas forjadas e tudo o que de mau se possa imaginar em termos de uma gestão democrática e participada de uma associação. E logo agora que as novas gerações estavam a pedir uma associação nacional de defesa do ambiente forte e com poder de intervenção na sociedade, o que é que lhes temos para dar como exemplo? Enfim, fica aqui o pedido para assinarem o Manifesto e pedirem à família, e depois aos amigos mais activistas, para também assinarem. E fica este LINK (clicando aqui abre-te uma nova página) para a plataforma das petições, onde entre ler e assinar não demora mais do que 5 minutos. E assinar é fácil, a plataforma só pede o endereço de e-mail, que não fica público, é só para efeitos de autenticação. Manifesta-te, se o fizeres fica já aqui o meu agradecimento!

quarta-feira, janeiro 22, 2020

OMIRI - MÚSICA ACONSELHADA

Pois é, já aqui partilhei este videozinho do youtube, mas aqui há uns tempos um amigo enviou-me um mail e lembrei-me que deveria repetir a publicação aqui no meu Malfadado. Em dias de muitos trabalhos, País Colmeia, com a participação da Capicua e da saudosa Adélia Garcia.

Refrão: Não canto por bem cantarNem por boa cantadeiraSó canto por aliviar penas
Àquela murmuradeiraÀquela murmuradeiraAquela da minha portaMeta-se na sua vidaQue a minha nada lhe importa

segunda-feira, janeiro 20, 2020

ROUBAR AOS POBRES PARA DAR AOS RICOS

Só um estado cheínho de corrupção permite estas coisas. Em dias de Luanda Leaks, com a benemérita e famosa Isabel dos Santos debaixo de fogo, tenho aqui que relembrar coisas que saíram nos jornais e que são bastante animadoras no começo de um novo ano:

Fica também esta crónica, publicada num outro jornal, e que ajuda a perceber quantos milhões já os pobres deram nos últimos anos para os ricos ficarem mais ricos. (link).

Com mil obrigados ao Valdemar Andrade, que nos seus dias se mantém activo e informado, e vai enviando e-mails com as coisas mais relevantes que vai caçando. Sejam assuntos tristes, como este, sejam coisas fora de série.

Está escrito no recorte, mas eu repito aqui: PERDÕES SERVEM PARA EVITAR PREJUÍZOS MAIORES.

domingo, janeiro 19, 2020

ASSOCIAÇÃO CABEÇO SANTO - RECUPERAÇÃO ECOLÓGICA E PAISAGÍSTICA

Decorreu ontem em Águeda, na sala de conferências da Fundação Dionísio Pinheiro (desconhecia a sua existência, mas já é antiga e tem uma exposição permanente de obras de arte, para além de um recanto florestal muito interessante, ali mesmo no centro de Águeda), a primeira Assembleia Geral da nova associação. Como já estou reformado das coisas associativas acabei por chegar atrasado. Mas marquei presença e ajudei a votar o regulamento interno, pois vou ser um dos sócios fundadores, junto com quem se inscrever até ao final do mês. Decerto aparecerá tudo explicado no melhor blogue ibérico de um projecto de conservação da natureza, mas fica já aqui a notícia e se alguém quiser ser fundador da ACS-REP mande-me um e-mail que eu ajudo a esclarecer. Ah, e assisti também à tomada de posse dos órgãos sociais, cujos cargos estão mesmo muito bem entregues. Link para o balanço de 2019 e planos para 2020 no Cabeço Santo é só clicar AQUI.

sexta-feira, janeiro 17, 2020

ESCRITORA DO MEU ANO - CHRISTINE LEUNENS

Vi referirem um filme e fui pesquisar, gostei do trailer e fui pesquisar sobre o realizador, o neozelandês Taika Waititi, e sobre a autora do livro que serviu de base ao argumento do filme, a escritora ainda com poucos livros editados, Christine Leunens (link para a wikipedia). Nasceu no mesmo ano que eu e mudou-se para a Nova Zelândia há uns anos, uma cidadã do mundo. Traduzido para português e lançado agora, o livro que serviu de inspiração ao filme que se poderá ver nos cinemas a partir do fim deste mês, e cujo trailer aqui fica:

Ao que diz a wikipedia, a autora está a escrever um livro sobre o triste episódio em que o governo francês assassinou um português. Quem se lembra deste episódio com o Rainbow Warrior?

quinta-feira, janeiro 16, 2020

A CADELITA SHY

Não gosto nada de dar nomes estrangeiros aos cães, mas esta cadelita foi a votos para receber um nome e ficou assim. Na sua ninhada foi sempre uma cadelita muito especial e sai ao pai, o Hulk (lá está, para mim é o Ulique...), um cãozito muito sortudo, pois saiu de um canil, após ser abandonado ainda com a sua ninhada, e agora vive na companhia de um irmão de ninhada e numa casa com uns donos 5 estrelas, que lhes dão a liberdade controlada necessária para conhecerem toda a terra onde vivem. De Amélia, que era o seu nome na abençoada casa onde nasceu, para mim ficava Caramelishyki de nome completo e depois poderiam chamar-lhe os nomes que quisessem. Eu quando a visse dizia logo: Melqui. E lá vinha ela toda contente. É uma cadela sortuda pois está nas mãos do Ângelo e da Sofia, dois dos meus ídolos da actualidade. Eu só participei na habituação a sair do seu canto e andar na rua e longe da sua mãe, a Luna. O resto nem precisou de treino, acho que se enervava muito nas viagens de carro (muita baba mesmo), mas espero ter dado as dicas certas para resolver esse problema. Podem ver como ela trabalha bem nas fotos a seguir e a sua participação numa entrevista num canal regional de TV recentemente inaugurado (a partir do minuto 11.30 neste link). Aqui ficam então as fotos:









terça-feira, janeiro 14, 2020

ÍDOLOS - OPERAÇÃO TRIUNFO - THE VOICE

Enfim, o formato varia mas depois vai dar ao mesmo, lá temos gente com muito talento a cantar músicas muito boas de outros compositores. Para quem viu na final do concurso e gostou deste momento, aqui fica para a memória deste blogue esta música dos Queen, numa versão que mantém o poder da comoção e de uma história de amor profundo. Love of my life. (link para a página da RTP, clicar aqui). E, claro está, no Youtube:

Este rapazinho, Gabriel de Rose, perdeu na final finalíssima, por votos dos telespectadores, para a Inês Sanches, que deve ter arrebatado toda a gente com a sua boca lindíssima e com esta versão criminosamente reduzida (link para a página da RTP) da música No Teu Poema, com esta letra fortíssima do Ary dos Santos:

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro.

segunda-feira, janeiro 13, 2020

FILME DOCUMENTÁRIO DE GRANDE QUALIDADE - HONEYLAND

Apanhei a divulgação no blogue do grande Jorge Morais, e faço aqui eco no Malfadado do trailer deste filme que está nomeado para os Óscares, como melhor filme na sua categoria. Só este resumo e apresentação são logo comoventes e com imagens extraordinárias. Ora vejam:

domingo, janeiro 12, 2020

SEMANA NEGRA

Foi uma semana terrível. Fica aqui o registo resumido desde o começo, no passado domingo, dia 5 de Janeiro: o pai da Zé, José Bento, continua internado nos HUC, não consegue oxigenar suficientemente o sangue após 3 semanas internado, após 2 tratamentos com dois antibióticos diferentes, e está a ficar mais e mais fraco, e cansado. O seu cachorrinho Tico aguarda a chegada do dono e sua única companhia numa casa enorme, e como tarda o regresso, e para não ficar sozinho, decidimos que o trazemos aqui para o apartamento, como já aconteceu de outras vezes. Passo lá na terrinha vindo de Coimbra, a Ereira (de Montemor-o-Velho), e trago o cachorrinho, junto com a Maisie, que também estou a tomar conta. Ao chegar ao prédio paro no 3º andar para me despedir de um vizinho que se vai ausentar, deixo os cães à vontade enquanto falo ali à porta um par de minutos, quando vou para subir até casa chamo o Tico, mas nada dele aparecer. Os vizinhos dizem-me que o viram a sair de casa deles. De facto não reparei, tão pequenino que ele é. Chamo, chamo e nada. O filhote dos vizinhos, miúdo muito esperto, espreita pelo vão das escadas e diz que o viu lá em baixo, eu espreito mas não vejo nada. E lá vai o miúdo escadas abaixo. Quando lá chega abaixo começa a subir a correr, e diz qualquer coisa e repete, mas não percebo nada do que ele diz, quando chega cá acima peço-lhe para repetir e ele diz que o Tico está lá em baixo e tem sangue na boca. Optimista como sou pensei que ele teria escorregado e estaria a sangrar da queixada, e lá me meto no elevador para o ir buscar. Dou com ele caído lá no fundo, desmaiado e com uma poça de sangue saída da boca. Ainda respira, limpo-lhe o sangue das vias respiratórias e falo com ele, mas nada de reagir. Trago-o para casa para ver se ele recupera, e ali continua desmaiado, mas a respirar. Passado mais de uma hora chega a Zé a casa vinda de estar com o pai, o bicho já acordou do desmaio, mexe todos os membros, mas não está nada bem começa a ganir e a fazer movimentos de rodar o corpo deitado, movimentos violentos. Vamos de urgência para o Hospital Veterinário de Aveiro, onde o pobre bichinho, que já conta com 11 anos de vida, é muito bem tratado e estabilizado, e nos é explicada a situação e possibilidade de recuperação. E fica lá internado. Na segunda-feira à tarde uma amiga e vizinha conta-me que a filha única do Jorge Bacelar (o veterinário fotógrafo multi premiado) e da Dora, não resistiu aos longos tratamentos a um cancro terrível e sucumbiu nessa mesma manhã. Que notícia inesperada, da última vez que tínhamos estado com eles estavam animados com o desenrolar dos tratamentos. Na terça-feira somos informados que um dos membros da direcção do Núcleo Regional de Aveiro da Quercus, e grande entusiasta e investigador/autor da herança cultural dos moínhos, está também internado em Coimbra com um problema grave, e acabo por conseguir ir visitá-lo numa das noites em que vamos visitar o pai da Zé, que piorou. Felizmente encontro o Armando bem disposto e com bom ânimo, mas estávamos longe de imaginar que a sua saúde estava tão débil. Na quinta-feira o pai da Zé não mostra sinais de recuperação e os médicos não conseguem ajudar. Voltamos a Aveiro e o Tiquito também não mostra sinais de ir recuperar das lesões internas, apesar de mostrar alguns sinais positivos, mas ainda assim fracos. Na sexta-feira de manhã vou ao Hospital Veterinário de Aveiro e faço as despedidas do Tico. E vamos para Coimbra ao fim do dia. Menos de 24 horas depois, sábado de manhã, andando a podar recebo o telefonema que não queria ouvir: "- O meu pai faleceu...". Hoje foi o funeral, na Ereira, fechando assim uma semana negra, negra. Como não gosto de funerais e de todas aquelas cerimónias religiosas, sempre fui mais de ajudar e de fazer companhia aos vivos, apenas estive presente nos momentos em que a Zé não me dispensou, precisamente pela necessidade de ajuda e companhia num momento doloroso. O resto do dia estive a fazer aquilo que tinha dito ao Sr. José Bento que ia fazer: podar-lhe as generosas árvores de fruto do seu quintal.

sexta-feira, janeiro 03, 2020

HÁ DEZ MIL MODOS DE PERTENCER À VIDA E LUTAR PELA SUA ÉPOCA

É com esta citação de memória, relembrando Artaud, que a nada famosa Nise da Silveira (1905-1999) fecha com chave de ouro um filme de época brasileiro. Fica aqui o trailer publicado no youtube:

quinta-feira, janeiro 02, 2020

ISLE OF DOGS

Há uns dias vi o filme Moonrise Kingdom, e vi logo duas vezes, e na net descobri que o mesmo realizador tinha feito outro filme, intitulado Isle of Dogs. E escrevi aqui, partilhando os trailers dos dois filmes, mesmo sabendo que teria poucas hipóteses de ser lido, se poderia conseguir o empréstimo do DVD. Mas quis o destino que fosse passar o ano a casa dos meus pais, e em conversa a minha mãe comentasse que tinham uma oferta da operadora com os canais de cinema pagos. Vai daí fui espreitar quais os filmes que estavam a passar, e logo no primeiro que vi (acabei por nem sequer ver os outros) descobri que tinham acabado de passar o Isle of Dogs. E é claro que é um excelente filme, confirmando as expectativas. Assim renasceu na minha alma a lenda da existência do Pai Natal. Ho ho ho!!!

quarta-feira, janeiro 01, 2020

ESTA VAI SER A DÉCADA DO PROTESTO GLOBAL E AMBIENTAL

Vou já mandar vir equipamento de protecção individual, porque do outro lado da barricada já está um paiol carregado de mentiras para nos atingir diariamente.
Deixo-vos 3 minutinhos de video do Greenpeace:

terça-feira, dezembro 31, 2019

FECHO DO ANO, FECHO DA DÉCADA

Era bom se a vida na Terra fechasse para balanço, e abrisse quando o balanço estivesse feito, e os responsáveis por tanta desgraça que voltou a acontecer neste ano (Mediterrâneo, Palestina, Iraque, Turquia, Austrália, Portugal, Brasil, Amazónia, Venezuela, China, Moçambique, Catalunya, França, EUA, México, Colômbia, Índia, Iémen, Líbia) fossem levados do planeta por algum poder maior.
Mas neste dia quero aqui deixar os links para duas coisas boas aqui da região, e que vão continuar a dar que falar pelas coisas positivas que vão fazer.

O Projecto Cabeço Santo, cuja semente germinou na Quercus e agora deu origem a uma nova associação, a Associação Cabeço Santo - REP (Recuperação Ecológica e Paisagística), link aqui.
Os Aidos da Vila, cuja semente germinou na boa vontade de um visionário e amante da botânica, que já floresceu com 10 pétalas, e que dará origem a qualquer coisa de muito original e importante no panorama nacional, de preferência com o apoio da Fundação Gulbenkian, link aqui.

Voluntários para ir lá comigo de vez em quando? Bora!

segunda-feira, dezembro 30, 2019

O MAIS ESPECTACULAR DA NET - POR ZAPATOU

Obra de um canadiano, que já vai em 12 videos com a colecção que faz de imagens que correram durante o ano na net. Este é o de 2019, tem imagens demais, tem um ritmo alucinante, mas tem lá no meio as palavras todas que marcam a acusação que dinamizou tanta gente em 2019.

domingo, dezembro 29, 2019

DOIS FILMES COM BOAS ESTRELAS E BONS CONSELHOS

Aproveitando aquele mês gratuito no NETFLIX vimos dois filmes que aconselho, por serem didácticos. O tema base é o "sistema", onde todos ficam a ganhar menos as pessoas que andam mal informadas e se deixam ir. Ficam as apresentações e a recomendação (para já só no Netflix):

A Lavandaria (do Panamá) , realizado pelo Steven Soderbergh (trailer sem legendas, só apanhei com legendas em brasileiro)


Sim acabaram de ver um trailer com a Meryl Streep em mais uma grande interpretação, mas o filme tem mais actores que fazem excelentes interpretações e o argumento está de excelência. Segue-se então o outro filmezinho, mais sobre um relacionamento específico, mas onde se deve ver bem o mundo dos negócios à volta das pessoas e dos seus pequenos problemas, que acabam por alimentar gente sem escrúpulos. Também com actores de grande relevo, aqui fica a apresentação do filme do Noah Baumbach, História de um Casamento: